segunda-feira, 8 de dezembro de 2008

O meu primeiro post



À algum tempo que anseio criar um espaço que permita facilitar a troca de experiências com amigos, com os quais, pelas variadíssimas razões, não é possível um contacto tão frequente.

Um local onde poderíamos disponibilizar fotos, marcar encontros, esclarecer dúvidas, entrar em momentos nostálgicos e planear o futuro. Divulgar lugares e assuntos de interesse.

Falar um pouco mais e com mais frequência do nosso dia à dia. Numa escala e com um enquadramento diferente: alguns de vós ainda se recordam dos tempos jurássicos em que, com muita mais frequência, nos encontrávamos no café a passar a tarde a discutir sobre politica, futebol, trabalho, discutir sobre tudo sem falar de nada. Que paciência tinham as nossas namoradas na altura (agora nossas esposas sem paciência nenhuma eh eh eh - uma brincadeira a que não resisti).


É óbvio, e ainda bem, que os tempos são outros e irrepetíveis. E se neste primeiro post tenho uma abordagem nostálgica, também, em sentido oposto, o simples facto de criar este espaço de contacto é objectivamente um sinal de presente para que no futuro vos encontre por cá.

Que fique claro que nada substitui o copo na mão, o café na praia, o calor do Batô e acima de tudo: SER CAPAZ DE ESTAR PRESENTE QUANDO ALGUM DE VÓS PRECISAR.

2 comentários:

Sandra disse...

Homens Jurássicos, Mulheres da Idade da Pedra, eh eh eh! Desculpa mas não resisti.
A nostalgia sem sempre é boa, creio que o ideal é saber envelhecer e simultaneamente acompanhar os tempos modernos e participar activamente na evolução desses mesmos tempos. Aprendemos a viver com os velhos e com os novos.

Octávio Pimentel disse...

Claro. Mas depende como encaramos o passado. Muitas vezes é útil para nos orientar no futuro.